quarta-feira, 11 de maio de 2011

CARTA A JOSÉ!!!!

Caro José,
Mais uma vez te escrevo, não porque sejas importante, fundamental, irresistível ou mesmo decisivo. Não, não és nada disso. Nos meus textos gratuitos (sim...porque tu não gostas de pagar nada...) sempre manifestei o que verdadeiramente penso de ti. Mal...muito mal. Desiludiste-me, mentiste-me, enganaste meio-mundo lusitano e o pior, é que jamais reconheces. Que falta de virtude...porra!!!
Hoje, mais uma vez te vi, ao longo de uma penosa jornada nos écrans da SIC. Digo que te vi, e isso é verdade, mas não te ouvi. Não te ouvi porque não quis, porque recusei há já tempo, não mais te escutar.
Que seca!!! Que lenga-lenga, Zé...!!! Tu não mudas mesmo... pah!!!
Se bem me lembro, a última vez que te prestei atenção e não me arrependo, pois pelo menos posso hoje recordar-te o que de certo já esqueceste, juravas por todos os "santinhos" que, "Entre ti e o FMI havia dez milhões de Portugueses...".
Desculpa-me a linguagem,... porra!!! Mais uma Zé, caraças...não tens vergonha na cara!!! Mas que "ganda lata".
Bom, doravante e até ao 5 de Junho, para não te esqueceres, vou-te mandando umas letrinhas diáriamente, ou sempre que possível...está bem pah????. Ok.!!!
Ah já me esquecia...não vás para aí ficar todo contente...
Olha, como não te oiço desde aquele dia e não tenho saudades nenhumas, antes de me despedir, daquela forma fofa que se usa vulgarmente nas cartas, de... "um abraço"  "até sempre"..."até breve"..."saudades"...etc, queria dizer-te o seguinte...
ENTRE MIM E TI...SÓ HÁ, DEZ MILHÕES DE RAZÕES PARA NÃO QUERER MAIS NADA CONTIGO... razões de alma, de vergonha, de ética, de solidariedade...enfim de Honra.
ADEUS
António Ventura

Sem comentários: