terça-feira, 25 de maio de 2010

«Esta é a ditosa pátria minha amada,...»

«Esta é a ditosa pátria minha amada,

À qual se o Céu me dá que eu sem perigo
Torne, com esta empresa já acabada,
Acabe-se esta luz ali comigo...»

Sem comentários: