domingo, 18 de maio de 2014

PARA TI

Procurei tuas fotos daquele tempo
Tuas fotos de alma e juventude
De viver e querer seguir em frente
E finalmente,
Encontrei-te de novo, com a mesma alma, beleza e enfeites
Da tua alma de juventude que queria seguir em frente
Da tua beleza que não só meus olhos viam, mas todos
Os que te alcançavam ver
Dos teus enfeites, que sempre cuidavas ter
E meus olhos não pararam mais de te olhar
Não só nessas tuas fotos desse tempo
Mas todas as fotos que, eles te foram tirando nestes todos anos
Da tua alma de juventude que queria seguir em frente
E de repente,
Fecho-os para melhor te ver
E penso se não terei eu esgotado,
Essa tua alma de juventude que queria seguir em frente
E esgotada a juventude da tua alma
Impedi-a de seguir em frente, minha culpa, e
Encontrei-te de novo, com a mesma alma, beleza e enfeites
De antes, de sempre…
E choro, chora muito a minha alma gasta de castigo
Chora por não ter sido o caminho comum da tua
Alma de juventude que queria seguir em frente
E volto a olhar tuas fotos
Todas, de ontem,
de hoje e de sempre
Que olho sem pressa que se me acabe o olhar
De te ver

E choro !

(AV. 2014.5)

Sem comentários: