quinta-feira, 10 de junho de 2010

FINALMENTE UMA VOZ !!! ANTÓNIO BARRETO e os ex-Combatentes da Guerra do Ultramar - DISCURSO DO 10 DE JUNHO DE 2010 EM FARO

Se ao menos a Nação nos prestasse apoio, nos manifestasse compreensão e nos acompanhasse com a solidariedade que se exige, nos nossos últimos anos de vida !!!! Mas não !!! Somos uns "engeitados" que para aqui andamos, a ver se morremos todos para se acabar a tão exigida justiça pátria, livrando a classe política dirigente de um compromisso que continuadamente se recusa a enfrentar.
Salvé Antonio Barreto pelas sãs, certeiras, claras e objectivas palavras que mais uma vez, corajosamente proferiu no 10 de Junho de 2010 em Faro, em defesa da solidariedade exigível que a Pátria deve, a todos aqueles que mais não fizeram que obedecer como deviam a um poder político que, pouco importa, estaria ou não certo.
Também os militares de hoje se limitam a cumprir ordens. Aqui os saudamos com amizade, mas de igual modo, só a história dirá, se os palcos de guerra onde são introduzidos pelo poder político e a justeza do propósito, está ou não certa??!! O que vale, é o nosso cumprimento da obrigação militar, que nos foi ditada pelos mais altos órgãos do Estado e do poder político vigente à época. Não compete, como nunca competiu, aos militares, discutirem ou porem em causa as ordens da Nação. Foi isso que se fez, durante 14 longos e penosos anos de guerra colonial. Não temos que discutir a justeza da guerra, ou melhor, a injusteza da guerra em cuja, falsa virtude nos "obrigaram" a acreditar. Os militares de hoje, bem sabem que, as ordens não se discutem. Mas... recordemos à Nação que não deve, sob nenhum pretexto, "enxotar-nos" ou esperar ansiosamente pelo nosso fim. A dívida, ainda hoje e felizmente tem credores. Somos ainda, mais de 300.000 cidadãos de honra e glória que amamos Portugal, o nosso glorioso hino e a nossa querida bandeira . Mas quando a Pátria, põe em causa a justiça, a solidariedade, a correcta governação, a honra nacional e o crédito de um Povo, acontecem normalmente e de forma mais ou menos cíclica, alguns "embaraços" ao poder político, a que vulgarmente se chamam - Movimentos, Reviralhos ou outros. - A Nação deve ter algum cuidado! Desculpe-nos a Pátria por não termos sido "desertores" !!! Hoje e sempre VIVA PORTUGAL !!!

Sem comentários: